descontrole

Como perceber meu descontrole se eu acho que eu estou no controle de tudo!? Aí entra a dor. A dor transforma. A dor é necessária à mudança. Meus cachorros latem contra mim e eu só percebo isso quando estou tão machucado que só me resta ceder. Quando busco o meu pulso. Quando dispara a batida do meu coração. Quando eu atinjo forte a todos que amo e tudo que conquistei vira uma inconstante fatal. Quando a vida se torna insuportável como o barulho de uma furadeira na madrugada.

O descontrole é evidente quando não tento manipular os fatos.

E minha impotência é latente. Preciso agir com base nessa dor. É hora de abandonar meu barco e pular para o bote salva-vidas. É hora de descobrir que tudo tem que passar a ser simples. Momento de fazer a barba, cortar as unhas, aceitar que eu perdi as fichas no jogo e parar de me debater no aquário.

2 comentários

  1. Os gregos tinham uma crença induzida pelos dramas teatrais de sua época que seria a grandeza do sofrimento. Para eles o sofrer e a dor não deveriam ter um porquê. Quem justifica a dor sabe como diminuí-la e diminuindo perde toda a potência de se tornar mais forte do que era. Alguns de forma mais dramática chegavam a declarar: “Só se torna deus superando o sofrimento do homem”. Parabéns pelo texto.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s