fear of the rain

professor Raul já dizia. eu admito a minha falha de sempre acreditar que meu amor é ilimitado, irrestrito e incondicional. cego no nó. enrolado na trama. hora da aventura química. Jake and Finn. eu e meu cachorro colérico chamado ego. agimos como se o chão estivesse desnivelado e a vertigem do amor evocando transtornos abissais.

eu aprendo com cada morte egoica imantada nos meus relacionamentos. fatos geradores de crises. crises geradoras de apneias emotivas. apneias emotivas geradoras de destruição. destruição geradora de reconstrução.

e o ciclo (circo) começa outra vez. pois há mais a aprender com meus apegos. no entanto, minha cara eterna amiga distante, eu já perdi o meu medo da chuva.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s